terça-feira, 10 de agosto de 2010

Reações adversas

Oi gentes, blz?
Apesar do lindo dia de sol, acordei num mau humor desgraçado. Sim, tudo se explica "hormonalmente". Acontece todos os meses. Mas hoje tava muito pior. Nem eu to me aguentando.
Mas, se fosse só o mau humor, tava OK né. O problema foi quando o olho esquerdo começou a "tremer" e eu comecei a enxergar meio mal. Sabe quando a gente precisa esfregar os olhos pra enxergar melhor?
Pronto, pensei, só o que faltava né, um surto agora.
O que a bocó aqui tinha esquecido, e que a minha mãezinha lembrou, é que eu comecei a tomar um remedinho há uns 2 dias pra me ajudar a dormir nessa minha fase insone. Fui correndo pegar a bula do remédio e lá estava: Reações adversas: irritabilidade, agitação. Reações adversas oculares: DIPLOPIA.
Resolvida a história. Deve ser do remédio. Ao menos eu espero que seja.
Será que todo esclerosado é meio neurótico como eu?
É incrível né. Se a gente tosse de um jeito diferente já pensa: meu deus, é um surto.
A gente deita em cima do braço, acorda com ele formigando e diz: deve ser surto. Aliás, já fiz disso (leia
aqui).
Não adianta, por melhor que eu esteja o fantasma da EM tá sempre grudado em mim. É inconsciente. É irracional. Posso não ter nenhum sintoma da EM, mas ela tá gravada na memória e a qualquer pequeno sinal, ela me faz lembrar que existe e está ali.
Felizmente, já me acostumei com essa sensação. E já aprendi a não me desesperar também. Mas se você ainda entra em pânico em situações como essa, não se preocupe, é a reação de um "esclerosado normal".
Até mais!
Bjs

8 comentários:

  1. Bom Bruna,não sei qual medicação tu está fazendo uso para te ajudar a dormir melhor,mas quem sabe trocando não melhora essa irritabilidade,esses sintomas chatinhos né? Já basta pra nós não sabermos como estaremos amanhã por conta dessa tal da E.M.ainda por cima sabermos que vamos acordar irritados,ai ninguém merece né? Bjks no coração.

    ResponderExcluir
  2. Bruna, eu costumo dizer que com 28 anos eu sou um ser facilmente irritavel. Não se preocupe, irritabilidade é normal. A minha é que é aguda, rs. O seu blog é muito interessante. Sua vida é muito interessante. E você detalha isso de forma única, fazendo um eximio jogo de palavras. Parabéns pelo textos. E ela pessoa que você é. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Bru,
    a EM acaba sendo também sua válvula de escape, se você pode culpá-la, vocë culpa. Isso não é exclusividade sua, é humanamente habitual colocar culpa em algo hehehe Nada demais...
    O lado ruim disso é que você acaba sofrendo mais com a EM, do que se esquecesse que ela existe, um pouco...
    Sei que é difícil esquecer algo que vive grudado na gente, mas é um exercício diário de programação mental "não, ISSO é culpa de outra coisa, não da EM/surdez". Muito bom você culpar o remédio! haha
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. kkkk pois é, Bruna!!! Dia desses deitei na rede com o braço sobre os olhos, e qdo levantei, pensei q havia surtado!!!kkkkkkk Me esqueci da epoca q brincava de esconde esconde, todo ser esclerosado ou não, ao apertar a vista fica c a visao turva!!! rs Não ha outro termo p EM senao um fantasma, q sempre esta ali...nos pertubando!!rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Pois é, mesmo que o curso clássico da doença seja surto-remissão, mesmo que tudo esteja o mais controlado possível(comigo não está, passo mal todos os dias!), mesmo mesmo mesmo, de fato a E.M. - e seus riscos de maltratantes sofrimentos físicos, progressão e incapacitação - é um fantasma, tipo uma bolinha de ferro que carregamos nos pés, rs. Gosto tb de pensar que é tipo um peso de musculação que aprimora os aprendizados da vida.

    Se por um lado temos que aprender a abstrair, por outro temos que ter sim atenção para não corrermos riscos desnecessários e irmos adequando a vida da melhor forma. É um paradoxo, eu mesma quando estou indisposta sofro ao me indagar: será que é a tortura da fadiga crônica ou será que estou de má vontade? Até onde posso ir nisso ou naquilo?

    Enfim,clichês e diferenças ideológicas à parte, só cada ser sabe a dor e a delícia de ser(estar) sob a(com) Esclerose Múltipla... e em tudo né, é singular e idiosincrático, rs.

    beijas e axé's!


    Ps: falando rápido e seguidamente a frase "viva a normalidade", chegamos a conclusão de que...

    ResponderExcluir
  6. Obrigado gente pelos comentários. Às vezes escrevo minhas pequenas aflições só porque sei que vocês escreverão textos melhores e consoladores.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, descobri q. tenho e.m faz pouco tempo,não consigo mes acostumar com a doença.Ela conseguiu mexer com toda a familia.A minha E. M está n o começo,ainda terei que fazer um exame,tirar liquido da espinha...quem sabe não vem negativo né!!Sabendo o resultado voltarei pra comunicar.Bjs

    ResponderExcluir
  8. Querido (ou querida) Anônimo, espero que estejas bem. Sobre o exame, o exame de liquor que vais fazer não é necessariamente o que fecha o diagnóstico. O 5 exames de liquor que eu fiz, deram resultado normal. A ressonância e os sintomas são mais importantes do que o liquor. Vou ver se escrevo nos próximos dias sobre esse exame, pra esclarecer melhor para que ele serve.
    Boa sorte!
    Bjs

    ResponderExcluir

Ajude a construir esse blog, deixe aqui seu comentário, dúvida, críticas e elogios.