segunda-feira, 18 de julho de 2016

Mais vídeos (e férias)

Temos mais três vídeos novinhos na canal!
Juro que semana que vem volto das minhas "férias" de posts e conto tudo sobre a defesa da tese, o curso que fiz com as Inclusivass e como estou me sentindo ultimamente com tantas mudanças. Mas, como são muitas mudanças, precisei de um descansinho.
Não viu ainda os vídeos?
Confere aí:









Bjs

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Amigo secreto...



Oi queridos, tudo bem com vocês?
Por aqui tudo bem!
Bom, como já comentei por aqui, estou participando de um amigo secreto virtual muito bacana, criado pelo Diversidade na Rua para comemorar o Dia do amigo, que é em julho.
Essa semana fui pesquisar todos os participantes e, claro, dar uma fuçada mais aprofundada no perfil da(o) minha/meu amiga(o) secreta(o)...
O que posso dizer é que, lendo seus perfis, vendo seus vídeos e fuçando as redes sociais, vi que adoraria conhecer e conviver pessoalmente com todas essas pessoas. São todas pessoas com os mesmos ideais que eu, que lutam pelas mesmas causas e que, mesmo quebrando a cara de vez em quando, não desistem. Pessoas que acreditam na inclusão, na diversidade como valor e que acreditam nas pessoas e num mundo melhor.
Alguns eu já conhecia o trabalho pela internet. Outros eu tive a felicidade de conhecer agora. Já sou fã e admiradora de todos.
Mas, dos 13 participantes, eu tirei apenas uma dessas pessoas... quem será hein?
Será que foi o Cleo, a Débora, a Rita, a Carol, o Adelino, a Eliane, a Nathalia, a Regina, o Jota, a Claudinha, o Hamilton ou a Carmem?
Conheça todos eles aqui no site do Diversidade e se apaixone por essas pessoas também!
Vou dar algumas dicas que eu pude achar sobre minha amizade secreta:
É uma pessoa linda (em todos os sentidos), persistente, batalhadora e criativa! Acho que não dei dica nenhuma... porque todos são assim... enfim... morram de curiosidade até o dia 20 de julho!
Até mais!
Bjs

terça-feira, 28 de junho de 2016

EM e o Bebê no jornal

Vídeo da semana passsada, do nosso casamento, da matéria do jornal!

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Episódio 09 - Parabéns mamãe!

E no meu aniversário, o Jota fez esse lindo presente pra mim!!!!

Episódio 08 - 1+1=3

Essa semana tivemos a oportunidade de ver nosso bebê se mexendo, lindo, dentro da barriga. É algo divino...ou monstruoso...hehehhe

Episódio 07 - Grávidas (e loucas) na internet

Hoje compartilhamos um pouco sobre as loucuras que vemos sobre gravidez na internet. Sério gente, é pior que as loucuras de esclerose múltipla...bem pior!

Episódio 06 - O fantasma da EM na gravidez

Hoje, acabando nossa décima primeira semana de gestação, queremos apresentar pra vocês um vídeo bem bacana sobre como a EM atua na gravidez. Gostamos muito desse vídeo... mas confesso (Bruna), que dessa vez doeu um pouco vê-lo.

Episódio 05 - "Apesar" da EM


"Mas vocês vão ter um filho apesar da esclerose múltipla?" - sim, ouvimos essa pergunta diversas vezes. E segue nossa resposta pra essa e outras inconveniências.

Nossa gravidez no jornal


Oi gentes, tudo bem com vocês?
Os últimos dias foram cheeeeeeios de muitas e felizes emoções!
Teve meu aniversário, comemoração dos nossos aniversários (meu e do Jota), teve reencontros com amigos e amigas queridas, teve casamento, teve matéria sobre nossa gravidez no jornal... enfim, teve muito amor!
Mas vou contar as coisas aos poucos. E apesar de só conseguir pensar no quanto nosso casamento foi perfeito, do jeitinho que a gente queria, vou esperar chegar as fotos oficiais e os vídeos filmados nos celulares mesmo pra poder mostrar pra vocês e "levá-los" um pouquinho pra emoção desse dia.
Hoje quero compartilhar a matéria sobre a nossa gravidez na Zero Hora do final de semana.
Logo que começamos a postar os vídeos do EMeoBebe no youtube e blog a linda da Jéssica Weber, competentíssima jornalista da Zero Hora, entrou em contato com a gente, pra fazer uma matéria pro Caderno Vida, da ZH. Vocês lembra da matéria que ela fez com a gente há dois anos? (Se não viu, acessa aqui). Então... a gente tinha se apaixonado pela forma como ela retratou a EM e a nossa história.
Ela tem o que diferencia quem se forma em jornalismo de uma boa jornalista: ela sabe ouvir e contar histórias! E foi isso que ela fez novamente com maestria.
Passou algumas horas de uma fria tarde aqui em casa ouvindo nossas histórias, nossos medos, anseios e desejos e transformou tudo aquilo em uma matéria linda, com um texto impecável e informações de qualidade sobre esclerose múltipla e sobre gravidez na EM.
Ah sim, e tem as fotos do Júlio Cordeiro, que ficaram ma-ra-vi-lho-sas! Nossas primeiras fotos como casal grávido. Amamos!
Bem, quem não viu, pode acessar toda a matéria aqui nesse link: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2016/06/casal-que-convive-com-esclerose-multipla-espera-o-primeiro-filho-6040608.html
De todos os comentários feitos na internet sobre essa matéria, 99% são lindos e cheios de amor. Mas tenho que comentar dois que foram negativos, mas que me fizeram rir. Os dois foram feitos no compartilhamento da própria ZH no facebook.
Um deles, um rapaz dizia achar um egoísmo de nossa parte, porque a gente não ia ter como criar, uma moça concordou com ele e umas vinte pessoas mandaram os dois se catarem. Eu também comentei, dizendo que eles não se preocupassem, não estava pedindo permissão nem pedindo que eles cuidassem do meu filho...ehheheehhe.
Mas o melhor de todos foi uma moça que disse que era um absurdo, afinal, não sabemos quanto tempo iremos durar. Antes mesmo de eu comentar, os dois melhores comentários foram: "sim, porque você por acaso sabe ô Eterna?" e o melhor de todos: Sai pra lá urubu!!!
hahahahahhahahaha
Sério... não dá pra levar a sério gente egoísta e ignorante como essas. Espero que nunca tenham nenhuma adversidade na vida, porque esse tipo de gente senta e espera a morte chegar. Triste pra elas isso.
De toda forma, fico com os 99% dos comentários lindos, de incentivo e apoio. Esse carinho todo chegou até nós e nos deixou felizes demais, eu, o papai e o bebê.
Até mais!
Bjs

quinta-feira, 16 de junho de 2016

De repente 30

Oi gentes, tudo bem com vocês?
Por aqui tudo ótimo! Nessa semana, em especial, tenho o sentimento de gratidão tomando conta de mim.
Nesse sábado eu completo 30 anos. Não lembro o que eu achava das pessoas de 30 anos quando eu era pequena. Nem nunca pensei sobre meus 30 anos. Mas sei que pra muitas pessoas é uma idade marcante.
Tenho muitos amigos nessa faixa etária e vejo alguns reclamando, porque chegaram ou passaram dos 30 e não tem nada do que sonhavam em ter com essa idade. Outros tanto reclamam porque se acham muito velhos pra fazer certas coisas e muito novos para outras.
Eu, andando um pouco na contramão, agradeço pelos meus 30 anos. Não exatamente o número 30, mas pela vivência e experiência desses 30 anos.
Sempre fui uma pessoa muito otimista, mas nunca fui muito organizada pra essa coisa de planos para a idade. Não ficava pensando o que eu queria ter ou fazer aos 30 anos. Simplesmente sempre fui vivendo.
Quando pequena, eu sonhava em ter a minha família, em ter filhos, em fazer alguma coisa que eu gostasse para ganhar a vida. Mas não sabia exatamente o que seria tudo isso, nem como conquistaria, nem se conseguiria.
Com a EM na minha vida, ponderei diversas vezes se eu queria mesmo tudo isso, ou se poderia mesmo ter tudo isso um dia. E assim fui sendo feliz a cada etapa da vida.
Aos poucos, fui conquistando coisas que jamais imaginei.
No último domingo, quando saí pra dar uma volta na Redenção e pegar um sol, encontrei no caminho um querido amigo dos tempos da faculdade com sua companheira (adorei te reencontrar Guilherme e te conhecer Bruna!). Fiquei mega feliz em saber que eles acompanhavam nossos vídeos sobre a gravidez (sempre fico imaginando quem é que vê... se é gente grávida, gente com EM...) e comentei: estamos ficando velhos... e está sendo maravilhoso, não acha? Realmente acho isso. Como comentei também com ele, jamais imaginei ter tudo que eu tenho com meus 30 anos. E desde domingo, venho pensado sobre isso e sobre o quanto sou grata por tudo que aconteceu no decorrer desses meus 30 anos.
Acho que a dona esclerose me fez viver mais coisas num ano do que muita gente vive em 10. E também acho que ela me fez mais corajosa, apesar de todos os medos que ela trouxe consigo.
Foi ela quem me fez começar a fazer diariamente o que eu mais gosto: escrever. E com isso, eu entendi que queria "ganhar a vida" com isso: escrevendo, lendo, estudando, produzindo, conversando com os outros. E não é que deu certo?
Jamais pensei que com 30 anos eu teria minha própria casa. Meu jardim, minha horta, meus bichinhos de estimação. Talvez com meus 15 anos eu acreditasse que estaria compartilhando a vida com alguém. Mas lá pelos 25, confesso que tinha meio que deixado esse sonho de lado e estava bem contente com a vida que estava vivendo. Eu só não sabia, que antes dos 30 eu conheceria meu parceiro de vida, meu amor, meu cúmplice... nos uniríamos, compraríamos nossa casa, transformaríamos ela no nosso lar e começaríamos a nossa família que logo logo (ainda nos meus 30 anos), terá mais um membro querido nos alegrando e enchendo nossa vida de amor.
Jamais pensei que com 30 anos estaria concluindo um doutorado. Não sei pra vocês, mas pra mim isso era algo bem distante da realidade.
E, vejam só, caso na próxima segunda feira, tenho uma casa linda, um marido que amo e que me ama, um bebê amado crescendo dentro de mim, e mês que vem defendo minha tese de doutorado (anotem aí, dia 05 de julho, as 14h). O que mais eu poderia querer hoje?
Há quem diga: dinheiro... ficar rica... poder tirar duas férias por ano...
É, talvez... mas definitivamente, isso não me faz feliz e eu não tenho medo de trabalho nem de faltar dinheiro. Pode ser ingenuidade de quem tem apenas 30 anos, mas se até agora, vivendo do jeito que vivo, não faltou, acho que vai dar pra levar...
Aos amigos que sonhavam com tudo isso aos 30 anos e não tem, não tomem esse post como um deboche. Mas sim, está sendo maravilhoso viver tudo isso nesse momento da minha vida.
Está sendo lindo envelhecer e ver a vida surgir novamente, todos os dias, de diferentes formas. Espero poder dizer isso também nos próximos 30 anos... e nos próximos... (porque eu pretendo ficar por aqui até uns 90 anos, pelo menos...). Sei que cada idade tem suas alegrias e agruras. Mas que eu tenha sempre o que agradecer e consiga ver beleza em todas essas idades.
Obrigada a todos vocês que, de alguma forma, fazem parte da minha vida!
Até mais!
Bjs