sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Sofrer pra quê mesmo?


Oi queridos, tudo bem com vocês?
Comigo tudo ótimo!
A banca de qualificação do meu projeto de tese foi óóóóótima!!!! Saí de lá cheia de ideias e louca de vontade de continuar trabalhando! Foi inspiradora!
Quero agradecer publicamente família e amigos que estiveram lá me dando apoio moral. A presença de vocês foi (é) muito importante!
E aos professores da banca que leram atentamente meu projeto e me ajudaram e fazer dele uma tese que será entregue em 2016.
Depois da banca, minha pálpebra, que estava "trimilicando" parou de tremer. O que reforça a teoria de que quando o estresse passasse, o sintoma passaria. E não é que passou?
Antes da banca, fui na Dra. Maria Cecília levar meu exame de eletronistagmografia e levar o Jota também, que anda com uma série de sintomas novos e que serão tratados com uma pulsoterapia na semana que vem (emanem energias positivas pro meu amor, minha gente!). Vai dar tudo certo!
Já os sintomas que me levaram a fazer o exame passaram e eu ganhei um período bônus sem pulsoterapia.
Fiz esse exame porque senti três vezes uma tontura muuuito forte, que tinha que me segurar pra não cair. Como eu expliquei pra doutora, sabe quando a gente toma um porre federal e percebe que deitado o mundo gira e acaba dormindo sentado? Então, eu me senti assim algumas vezes.
Aí fiz a eletronistagmografia pra ver se meu problema era do labirinto (podia ser uma labirintite) ou se era de ordem central, ou seja, nossa amiga esclerose. O exame é fácil, rápido e simples. Eles colocam uns eletrodos colados no rosto e primeiro fazem você seguir com os olhos uma luz (como no exame neurológico). Depois pingam água quente no ouvido e você precisa ficar com os olhos fechados. Nessa hora dá uma tonturinha. Aí é só abrir os olhos que passa.
No meu exame deu o seguinte resultado (resumindo): nada no labirinto, nistagmo espontâneo. Ou seja, tem alguma coisa se mexendo no lodo e fez feder...
Mas, como eu não tive mais nenhum episódio dessas tonturas, fiquei sem pulso. Só que com um aviso: se tiver mais meia tonturinha, vai pra pulso direto mocinha!
Juro que não tive mais nenhuma tonturinha. Mas tô com medo de sentir qualquer coisa do gênero. Por dois motivos principais. O primeiro é que tem viagem semana que vem, tem reforma, tem mudança, tem início de aulas do semestre, tem uma porrada de coisas que eu não queria interromper (quem quer né?). Segundo porque eu tenho um sentimento de fracasso a cada pulso. E isso é pior que a pulso.
Ah, e tem um terceiro... se isso tá acontecendo é porque ou tem lesão nova ou tem lesão ativa... Mas só descobriremos em outubro, na minha próxima ressonância. Nada de sofrer por antecipação. Nada de conjecturar cenários que talvez nem se configurem. Nada de ficar pensando no velório da bezerra que nem morreu ainda. Sofrer por antecipação nunca ajudou ninguém a resolver problemas... pelo contrário...o sofrimento por antecipação só fazem você não conseguir enxergar a solução que está logo a sua frente. Assim como não vale a pena sofrer pelo leite derramado, afinal, ele já caiu mesmo. No fim das contas, não vale a pena sofrer, não é mesmo?
Como se diz por aí, o que não tem solução, solucionado está. Ou, "se o problema não tem solução, não esquente a cabeça, ele não tem solução. Se ele tem solução, não esquente a cabeça, porque tem solução". "Não se preocupe com as mudanças da vida, se você não as fizer, elas se farão por si só"... Aí vai de você aproveitar, curtir mesmo o caminho ou fechar os olhos esperando que as coisas passem e sem aproveitar a vista. Difícil? Talvez. Mas nada que não se consiga com um pouco de vontade de fazer as coisas darem certo. E se alguém te falar que não dá pra viver assim, faz uma careta pra ela sorrir!


Bueno, bóra trabalhar que semana que vem tem BCTRIMS (Congresso Brasileiro de Esclerose Múltipla - http://www.bctrims.org.br/) em Campinas e eu vou pra lá. Alguma "encomenda" especial sobre algum tema, enviem por email ou comentários.
Até mais!
Bjs

13 comentários:

  1. Oi, Bruna
    Fico muito feliz por vc! Fui diagnosticada com EM recentemente e estou aguardando pelo tratamento. As vezes bate um medo, mas eu to vivendo a minha vida normalmente. É como vc disse, não adianta sofrer por antecipação.
    Fernanda, RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E dá medo mesmo Fer. Mas, como diz aquela frase que rola pelo facebook, se der medo, vai com medo mesmo! hehehe.
      Sei como essa fase é complicada. Se precisar de alguma coisa, estou à disposição: bruna.rochasilveira@gmail.com
      E tenho certeza que o pessoal que "frequenta" aqui o blog vai te ajudar também.
      Força na peruca!
      Bjs

      Excluir
  2. Bruna, tô meio sumida dos comentários, mas gosto de te ler e escrever algo depois ... Mais pessoas inclusive que não são portadoras de EM deveriam te ler! Porque infelizmente, parece que muitos de nossos irmãos na Terra tem EM na força de vontade. É triste ver pessoas às vezes reclamando tanto por quase nada! Ou até pode ser algo importante, mas não enxergam sua própria força. Então leio sobre você e fico pensando: que líder você seria pra todos... Desculpem o desabafo...Grande abraço! Paz e Luz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Denise!!!
      Fico orgulhosa e até um pouco envergonhada com palavras tão legais e fortes. ;)
      Sempre que quiser desabafar, lembre que tens esse espaço!
      Bjs

      Excluir
  3. Isso não é lesão nova, nem velha, é nervosismo de noiva, é assim mesmo!! Aproveita cada minuto, vamos aproveitar o que temos, com ou sem EM! Também estava com "coisas novas" e minha ressonancia deu boa.Dor na bunda, no pescoço, mas que não me impede de fazer nada que EU queira. Me avisa do dia que quero te ver de noiva!! Bjs pra vcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HEhehehe...pode até ser Kika... vai saber! ehehehhe
      E aquele nosso almoço? Bom, depois da mudança feita, não aceito não como resposta pra vires almoçar, tomar um café ali em casa viu?!
      Bjaaaaum
      Saudades

      p.s.: já reserva a data de 30 de agosto aí que vamos fazer um movimento com a agapem e vai ser lindo ;)

      Excluir
  4. Oi lindona,estou muito preocupada pois estou sem medicamento nenhum a quase 3 meses.Parece que nesta terça feira meu medicamento chega,entrei na justiça mas a minha ansiedade tá me matando.Bjo bjo,Zildinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zildinha, respira fundo e não entra em pânico! Que remédio tu estás esperando? A maioria demora isso mesmo pra começar a vir. Mas fica tranquila, vai dar tudo certinho!!!
      Bjs

      Excluir
    2. meu neuro decidiu pelo Fingolimode

      Excluir
  5. Carolina Gigliotti4 de agosto de 2014 22:21

    Oi menininha, sempre leio teu blog e gosto muito. Tenho conhecimento da minha esclerose há 5 meses, mas ela está comigo há 7 anos!! Tenho sentido tontura (duas vezes) bastante forte, e náusea (vomitei 2 vezes). Fui ao neuro e ele pediu só um eletroencefalo (não entendi muito bem). Veremos! Espero que dê tudo certo, guria. Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, tudo bem? 7 anos sem diagnóstico? Dureza hein!
      Então, eu fiz eletroencefalo lá no início da doença, se não me engano, pra ver se tinha algum sinal de convulsão (porque EM não provoca convulsão, então, se tivesse, não seria EM). Esse exame aí é só pra ver a função do labirinto mesmo.
      Manda notícias!
      Bjs

      Excluir
  6. Oi Bruna, cheguei aqui hoje através da Elaine Gaspareto (que amo de paixão).
    Gostei da sua vontade de viver e como encara os problemas.
    Ajuda demais!
    Não tenho EM. Estou seguindo você.
    Você pode não saber, mas é poderosa na sua maneira de viver.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Que chique,minha amiga lindona tem ajudado tanta gente inclusive a mim.Tenho muito orgulho de fazer parte desse projeto lindo,vc é iluminada,um anjo enviado por Deus.Não vejo a hora de te ver pessoalmente.Te gosto demais,bjo bjo.Zildinha

    ResponderExcluir

Ajude a construir esse blog, deixe aqui seu comentário, dúvida, críticas e elogios.