domingo, 28 de dezembro de 2014

2014, o ano da gratidão!


Oi queridos, tudo bem com vocês?
Ano acabando e eu só penso em quanto eu tenho que agradecer tudo que aconteceu no ano que passou. Sim, eu sei que a vida continua a mesma, nós continuamos sendo os mesmos no dia 01 de janeiro e que de fato, não muda muita coisa. Mas, fazer o que se nós nos organizamos dessa forma e, a cada 365 dias nos sentimos renovando um ciclo. Nos pegamos pensando no que fizemos, no que deixamos de fazer, nas coisas inesperadas. Um verdadeiro exame de consciência anual.
Esse ano foi um ano de grandes transformações na minha vida. Em todos os sentidos.
Comecei o ano solteira (com um namorado lindo, mas solteria), viajando todo mês pra ver meu namorado, e terminei o ano casada, com casa comprada, montada e decorada. Comecei o ano fazendo parte de uma família que cresceu com a entrada definitiva do Jota e da Lêda e com o retorno do meu pai para o meu quadro de pessoas da família.
Só isso já é uma mudança e tanto né? Bom, a gente ainda não casou de papel passado porque a grana não deixa. Mas esperamos poder fazer isso em 2015 (quem mais quer casar em 2015 aí gente?).
Já o retorno do meu pai tem muito a ver com meu crescimento pessoal e com perdão. Quem lê o blog há mais tempo lembra o quanto foi difícil algumas decepções que eu tive com ele. Eu passei pelo menos 4 anos carregando uma grande tristeza: a tristeza de não sentir carinho pelo meu pai. Porque eu não sentia raiva, nem mágoa, eu só não sentia nada. E isso pra mim era muito triste. Mas acho que cada coisa acontece no tempo certo que tem que acontecer. E agora, com mais maturidade, entendendo melhor que eu e ele somos pessoas muito diferentes mas que podemos gostar um do outro, voltei a me sentir feliz dentro do abraço dele. Acho que o fato de casar e começar a pensar em aumentar a família também me ajudou nisso. Não posso tirar dos meus filhos o direito de ter um avô (calma gente, não é nada pra 2015, nem 2016...). E assim, eu termino 2014 mais leve.
Também comecei o ano com algumas páginas escritas da minha tese de doutorado, e terminei o ano com mais de 100 páginas, um projeto de tese aprovado, muitas ideias para dar continuidade no trabalho e dois livros com capítulos meus publicados. Não é pouca coisa não. E o Jota, que começou o ano com uma dissertação pra terminar e acabou não só com o título de mestre, mas como doutorando em História também. Eu sei que essa conquista é dele, não minha, mas sinto um orgulho e admiração imensa dele por isso. Assim como muito me orgulha e emociona dizer que a minha irmã, a Renata, voltou a se apresentar com a nova escola de ballet dela. É uma conquista dela, mas eu sinto como minha.
Além disso, comecei o ano com muitos projetos que foram finalizados até o final do ano e que me enchem de orgulho e alegria. Um deles era o Encontro de Blogueiros de EM, que foi um sucesso só e que eu me senti muito feliz, honrada e grata por ter feito parte. Foi uma alegria imensa poder conhecer o tamanho do abraço de cada um dos blogueiros com quem eu me correspondia já há muito tempo. Outro projeto lindo é o Guia do Viajante Esclerosado, que será lançado em 2015 mas que já está pronto e um luxo! Chorei essa semana vendo a primeira prova antes da revisão final.
Nesse ano eu comemorei um ano sem surtos em março e acabei tendo dois surtos da dita cuja, os dois no segundo semestre, depois de eu ter percebido que tinha passado dos limites. E, como nos outros anos, eu termino esse ano dizendo a mesma balela: ano que vem vou pegar menos coisas pra fazer pra não entrar em estafa. Nem faço disso uma resolução de fim de ano porque sei que no meio do caminho muitas coisas acontecem e que, se eu tivesse seguido isso em 2014, não tinha nem comprado casa, nem casado, nem feito o evento do Dia Nacional da EM, nem ido no Encontro de Blogueiros, nem participado de congressos, nem dado aulas, nem muita coisa...
Eu passo dos limites. Mas é consciente. Eu assumo o risco!
Ah, e falando em assumir riscos, esse ano teve tatuagem nova. Nada mais justo que num ano de grandes mudanças ter uma grande marca no corpo. E eu sou cada dia mais apaixonada pela minha tatuagem.
Algumas coisas continuaram iguais em 2014: Bruna brigando por direito do paciente, por tratamento digno, por mudanças sociais e culturais, Bruna militando, Bruna sendo a chata que vocês já estão acostumados a ver. E acho que isso seguirá sendo assim em 2015, 2016, 2017...
No ramo das descobertas pra EM, nada de muito novo no front. Algumas medicações novas pra EM surto-remissão, remédios novos para sintomas, como o Fampyra, mas nada de revolucionário. Quem sabe em 2015...
Repassando os textos do blog em 2014, acho que gostei de todos. Fiquei satisfeita com o que fizemos juntos aqui. E fiquei muito feliz com os encontros que tive com leitores do blog também. São amizades reais que guardo com carinho.
Em 2014 eu comecei a aprender a ser cuidadora também. O que tem sido uma aventura nova. Porque uma coisa é eu lidar com a minha esclerose. Outra é eu lidar com a esclerose do Jota. Mas isso é assunto prum post em 2015. Quero conversar mais com vocês sobre isso de estar do outro lado.
Esse também foi o ano em que eu passei a ter mais tempo de vida com a EM do que sem ela. Não que isso signifique alguma coisa... E também foi o ano que eu descobri a síndrome do intestino irritável e tive que começar a pagar mais caro pra tomar leite, porque leite sem lactose é mais caro sempre. E comecei a ser a chata que pergunta no restaurante se vai creme de leite na receita... hehehe.
Resumindo, 2014 foi um ano maravilhoso pra mim.
Eu sei que 2014 foi o ano do diagnóstico de muitos de vocês que leem o blog. Para outros foi o ano do pior surto. Para outros foi o ano de começar a andar na cadeira de rodas e para outros ainda, o ano de deixar a bengala em casa. Para uns foi o ano de casar, para outros o de se separar. Para uns o ano de nascimentos e para outros de luto. Para uns um ano de conquistas e para outros um ano de problemas.
Eu espero que 2015 seja o ano dos sorrisos largos para todos nós. Para aqueles em que o ano foi mais triste ou pesado, que esse fim de ano marque o final do ciclo das coisas ruins e o início de um período de esperança. Para aqueles que 2014 foi generoso, que essa virada de ano simbolize a entrada num ano ainda melhor, de colheita de frutos.
A verdade é que no ano que vem vão acontecer coisas semelhantes as de 2014, coisas boas e ruins, coisas inesperadas e maravilhosas, fatos para lembrar e para esquecer. Só desejo que tudo isso seja vivido com muito amor, ao lado de quem importa.
Vou passar a virada de ano na minha casa. Nessa casa que compramos em 2014, reformamos e agora chamamos de lar. Vou ter o privilégio de passar ao lado daqueles que fizeram o sonho desse lar uma realidade: minha mãe, minha sogra, meus avós e meus tios. Todos eles acreditaram num sonho que era meu e do Jota. Um sonho ousado, grandioso e maior do que os nossos braços alcançavam. E como ele era maior, essas pessoas nos ajudaram com seus braços a abraçar o sonho, que se tornou plano, que se tornou uma feliz realidade. Sou muito grata por poder, nesse final de ano, brindar a vida e o amor ao lado de quem confiou na gente e apostou para que tudo desse certo. Obrigada meus queridos!
E obrigada a todos os amigos que leem o blog e fizeram parte dessa conquista também. Em abril tínhamos só o sonho da casa. Hoje temos uma casa linda com jardim para cuidar.


Pra finalizar os agradecimentos, um clipezinho com a minha música preferida de final de ano (grande coisa que é a musiquinha da RBS TV), com algumas das pessoas que encheram meu 2014 de alegrias! (descobri que preciso tirar mais fotos...falta muita gente importante aí...também porque meu hd externo faleceu ontem enquanto eu fazia o vídeo e fiquei só com as fotos do celular :P). Eu sei que é brega...mas o amor é brega minha gente!

video


Que em 2015 possamos compartilhar alegrias e sucessos!!!
Olhe para trás, se despeça das dores passadas, dos momentos não vividos, dos sonhos frustrados.
Sorria e siga em frente.
A vida continua e tem sonhos novos te esperando, logo ali." Caio Fernando Abreu


Feliz 2015!!!!
Até o ano que vem!!!
Bjs

11 comentários:

  1. Lindo teu post Bruna, adorei fazer parte do teu ano mais uma vez, espero que seja assim por muitos outros. Um grande beijo e o desejo de um espetacular novo ano pra ti e tua família. Beijo no coração guriazinha!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por vc permitir a minha participação na vida do meu filho Jota e da sua, contem comigo sempre. Sei que as vezes é difícil começar a vida à dois como um trio, mas me perdoe se eu magoar vc de alguma forma e compreenda as minhas dificuldades de adaptação a uma vida totalmente nova. Só posso desejar a vcs um Ano Novo repleto de alegrias e realizações. Amo vcs meus filhos... Sua sogrinha

    ResponderExcluir
  3. Bruna amiga querida gostei do seu post. Agradeço e retribuo os votos de Feliz 2015! Foi muito bom fazer parte do seu ano! Desejo um ÓTIMO 2015 para você, para o Jota e para a família de vocês!!! Beijos. Rodrigo.

    ResponderExcluir
  4. Um feliz ano novo minha querida! Amei ter te conhecido!!!
    Que Deus te abençoe abundantemente 💋💋💋

    ResponderExcluir
  5. Bru minha linda... Esse seu Post me deu um arrepio na espinha, daqueles que começam no cocuruto da cabeça e vão descendo até a ponta do dedo do pé, sabe??? 2014 foi um ano de muitos acontecimentos, pra muitos... Bons, ruins, muito bons e muito ruins. Mas o importante é isso que você disse no início do vídeo: foi lindo... pois não estivemos sozinhos!!! Você não estava... E eu tb não!
    Parabéns pelas conquistas de 2014 e que 2015 seja um ano de muitos acontecimentos BONS (chega dos ruins, né?) e que mais e mais sonhos se tornem realidade.
    Apesar de pra mim ter sido o ano do diagnóstico, junto com ele ganhei muitas coisas boas, como ter conhecido você e o Jota!!! Obrigada!!! =)
    Beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  6. ôh querida! Quem tem um olhar desse para a vida só pode ser muito especial! Adorei ter te conhecido... foi um encontro no sentido mais belo do termo! Desejo a você um 2015 feliz (sem surtos), com muita serenidade e conquistas. Literalmente um ano ímpar! Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Para mim, felicidade sempre teve gosto de...gratidão. Espero que 2015 lhe traga muito pelo que ser grata...e a todos nós também.

    ResponderExcluir
  8. Oi Bruna, muito legal seu post,estou tomando conhecimento da doença agora, tive o diagnostico no final do ano, e estou precisando tirar uma dúvida com vc, estou com viagem marcada para a praia dia 16 de janeiro, e me passaram 05 dias de pulsoterapia ontem, liberam hoje pra começar amanhã, a minha dúvida é pode tomar sol?? estou meio perdida..se puder me ajudar. agradeço.
    Claudia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudia, seja bem vinda! Então, na verdade você pode tudo. Não há proibições pra quem tem EM. O que acontece é que, 90% das pessoas que tem EM tem sensibilidade ao calor e passam muito mal se ficarem no sol porque o corpo tem um aumento de temperatura e vai "desligando". Dá uma fadiga tremenda e haja força pra te tirar do lugar.
      O único jeito de você saber se é sensível ou não ao calor é testando.
      Faz a pulso e depois aproveita muuuuito essa praia! Não precisa ir pro sol do meio dia né? Dá pra ficar embaixo dum guardasol, não achas?
      Qualquer coisa, me escreve: bruna.rochasilveira@gmail.com
      Bjs

      Excluir
    2. Posso sugerir um post sobre EM e temperaturas? ;-)

      Excluir
  9. Oi Bruna!! obrigada, me ajudou muito, foi o segundo dia hoje, é horrível...nossa que experiência...um gosto ruim na boca, não achava veia, cheguei na porta do hospital as veias sumiram todas...e sai de lá parecendo que um trem passou em cima de mim,..um peso no corpo..parece que sai pior do que cheguei...vista embaralhada...será que é assim mesmo??/ ainda não li todos os seus posts vou lendo devagarinho...obrigada de novo... e desejo que tudo corra bem na sua pulso. bjs. Claúdia.

    ResponderExcluir

Ajude a construir esse blog, deixe aqui seu comentário, dúvida, críticas e elogios.